BEM - VINDO AO BLOG MEU PERIQUITO AUSTRALIANO

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Qual o tempo de vida em media de um Periquito Australiano

O periquito australiano quando criado em cativeiro vieve em media 12 anos

Um comentário:


  1. PERIQUITO

    O ALEGRE PERIQUITO AUSTRALIANO

    Originaria da Austrália, essa espécie de psitacídeo é a mais espalhada no mundo e seu nome científico é Melopsittacus undulatus.

    O periquito australiano é uma ave bonita, muito mansa, fácil de criar em cativeiro, e alegra os viveiros com suas belas cores que são variadíssimas e com o seu canto agradável. Além disso, ele é alegre, comunicativo, tagarela e um ótimo reprodutor. Sua cor original é o verde, pode medir de 16 a 22 cm e sua expectativa de vida é de aproximadamente 12 anos.

    Ao contrário de outros psitacídeos, são ágeis ao andar no chão e hábeis para subir em coisas, voam rápido.
    Existem em várias cores, e criadores obtém de cruzamentos ainda mais tonalidades, a partir da combinação das cores verde, amarelo, azul, cinza, violeta e esbranquiçado . Sob o bico existe uma série de pontos pretos, que varia de periquito para periquito.

    O macho possui a saliência acima do bico (carúncula) azul carregado, o que o distingue facilmente da fêmea cuja cor é rosácea, ou de um branco sujo. Quando elas estão prontas para a postura de ovos, essa cor se torna chocolate. A exceção fica por conta dos machos albinos (brancos), lutinos (albinos amarelos) e algumas variedades de arlequim, que a têm rosa-azulada.

    Para criação, deve-se escolher os reprodutores sadios, o que se nota pela vivacidade, cor das penas, sendo que as mesmas devem estar bem arrumadas, olhos vivos e límpidos e narinas sem sujeira, interna ou externamente, os pontos pretos das faces devem ser visíveis e formando um colar.

    Consulte criadores experientes e idôneos, visite várias lojas e verifiwue se os animais são bem tratados, com boas condições de higiente e etc.

    O Periquito Australiano é tagarela e emite as palavras numa velocidade maior que a ensinada, produzindo-as num tom agudo. O adulto não aprende a falar, então o começar a ensiná-lo desde filhote.

    Ensinar a falar depende de determinação e paciência. Comece o treinamento com apenas uma única palavra, curta- duas sílabas - e simples, como "olá", "belo", "rico" etc... Repita-a várias vezes ao dia, clara e pausadamente. Em geral, após 2 meses ele começará a pronunciá-la. Os machos são melhores cantores do que as femeas.


    Alimentação: milho alvo; aveia sem casca ; alpiste; painço, girassol e verduras, exceto alface e ração industrializada para Periquitos Australianos. Eles gostam de chicória molhada.

    Na época da criação, junta-se uma espiga de milho verde para cada dois casais em criação, duas vezes por semana. Existem criadores que na época da criação dão pão umedecido no leite.

    Instalações: gaiola: 64cm X 34 X 30 para um casal, ponha telas no teto e cubra 3/4 com telhas de barro.

    Os periquitos australianos gostam de se banhar na chuva, portanto pode-se deixar um espaço descoberto na parte de cima do viveiro, para que eles possam se banhar quando chover. Não podem faltar poleiros na gaiola ou viveiro.

    Entre si eles são muito sociais e geralmente pacíficos.

    Limpe as gaiolas regulamente, retirando os poleiros e lavando-os, deixe secar muito bem para não dar reumatismo nos pés dos pássaros.

    A limpeza diária deve ser a troca do papel do fundo e dos vasilhames.

    No calor, deixe sempre água disponível para que ele possa se banhar e refrescar e não os deixe muito tempo embaixo do sol forte.


    Reprodução: os periquitos atingem a maturidade sexual a partir de um ano de idade. As fêmeas põem até 6 ovos e o período de incubação dura de 16 a 18 dias. Enquanto "bebê" é necessário alimentá-lo na boca, o que o torno manso e amigo de seus "pais" adotivos.

    Para acentuar as cores, os casais devem ser sempre da mesma cor e das mais vivas.


    Para se clarear a tonalidade, o macho deve ser de tonalidade mais clara e para escurecer, de tonalidade mais escura.

    Os filhotes começam a comer sozinhos após 30 dias e a partir desta data separe-os dos pais para não interromper o período de criação, caso quera fazê-lo, tiram-se os machos. As fêmeas continuam no mesmo viveiro.


    ResponderExcluir